Todos os seres humanos, independentemente de tempo e espaço, todos são desafiados diariamente. Cada um  tem sua  própria trajetória, suas escolhas e experimenta exatamente o que precisa para o despertar de seu autoconhecimento.

Neste ponto, toda generalização é sempre abusiva, porque cada um é uma singularidade. Nossas escolhas oferecem a direção do caminho e a qualidade da trajetória e, é nesse sentido, que não podemos atribuir ao outro a culpa pelo desconforto ou desalento em nossas vidas. Em realidade, está tudo certo, porque decorre da nossa liberdade, da nossa forma de estabelecer a comunicação e a cooperação com o outro. Nasceu da forma como enxergamos o mundo e a nós mesmos.

Ocorre que nem sempre estamos despertos para a sincronicidade que experimentamos, nos alertando, para provocar a vontade consciente de buscar o autoconhecimento. Os dias passam e não percebemos  as conexões, porque estamos distraídos. Talvez seja importante compreender que o autoconhecimento é um processo lento e gradual, não linear, mas dialético, de expansão de consciência, se e somente se, estivermos despertos para ele.

Muitas vezes vivemos um dia atrás do outro e não temos tempo para meditar sobre o que somos, o que fizemos. E pior, às vezes jogamos a culpa no outro, sem percebermos que o mundo é percebido por meio de nosso quadro conceitual. Tudo é representação.

Como o Reiki poderá nos ajudar na expansão da consciência para o autoconhecimento?

Tudo está dentro de nós, nada está fora e o que nos encontra no caminho decorre do nosso campo eletromagnético. Imagine-se como  um ímã que incessantemente atrai para si as afinidades vibratórias. Esse movimento de atrair é formado pelo nosso mundo interior.

O Reiki atua profundamente em nossos corpos sutis, preenchendo-os de energia vital, mas não tem o condão de alterar nossos sentimentos, emoções e ações, porque decorrem da nossa liberdade. Se não há o reconhecimento de que é preciso mudar o padrão de pensamentos, de conduta e emoções, não conseguiremos ingressar na jornada do autoconhecimento. O Reiki vai colaborar, nos sentiremos melhor, mas não mudará nosso interior se não buscarmos isso conscientemente. Ele pode apontar caminhos, nos tocar em nossos sonhos com inúmeras imagens carregadas de simbolismos. Tudo será esquecido se estivermos distraídos.

Ser reikiano, diferente de ser apenas receptor, traz uma vantagem porque o estudo, a sintonização e a prática concorrem para uma transformação interior. Em cada nível o reikiano passa por transformações, limpezas energéticas que ficam potencializadas pela prática. O reikiano aprende a incorporar o Reiki em sua rotina e passa a compreender que pensamento é ação e que ver é agir. Por conseguinte, nossa reponsabilidade aumenta.

O autoconhecimento envolve autoconsciência  como primeiro passo, porque preciso  escutar meus próprio pensamentos, sentir, como um observador, minhas próprias ideias.  Tudo está em nosso ser, em nossos próprios pensamentos, ideias, valores, conceitos, regras e comportamentos. E se você, como eu, acredita que somos espíritos imortais, vivemos muitas vidas, em épocas distintas e fizemos escolhas boas, outras nem tanto, algumas muito ruins, entende que esse é o caminho. O que importa é que sabemos que todo esse repertório interfere no agora.  Ter autoconsciência de si é um bom caminho para tornar a jornada mais feliz, porque felicidade é um conceito infinito e que, portanto, só existe dentro de cada um de nós.

Foto: Ajay Karpur - Unsplash

Autoconhecimento é ouvir a sua própria voz, é ver os próprios pensamentos, é questionar os sentimentos mais difíceis, buscar abrigo  em leituras que trazem outras vivências que podem enriquecer as nossas. Mas cabe aqui uma advertência: é preciso ler, meditando sobre cada trecho da leitura, sem pensar no outro que se enquadraria ou não na ideia que está sendo lida, mas em si mesmo e apenas si mesmo. Não julgar.

Autoconhecimento é um processo profundo de autoamor que requer tempo e esperança, sem pressa para compreensão da nossa natureza, uma viagem por um mar desconhecido.

Referências:

DE' CARLI, Johnny. Reiki: Apostilas oficiais. Instituto brasileiro de pesquisas e difusão do reiki. 11. SP: Isis, 2020.

KRISHNAMURTI. Viagem por um mar desconhecido. São Paulo: Planeta/Editora Três, 1973

OLIVEIRA, Clara Maria C. Brum de; MACHADO, Marcelo. Filosofia, Ética e Cidadania. Rio de Janeiro: SESES, 2016.

Publicado em
8/1/2022
na categoria
Reiki
Clique para ver mais do autor(a)
Clara Brum

Mais do autor(a)

Clara Brum

Ver tudo