Os Alquimistas medievais e para que a Inquisição não os executasse, usavam o termo “Transformar o chumbo em Ouro”, um modo prático de atrair a Igreja Católica de então, que apenas pretendia encher os cofres da com esse precioso metal.

                             

No entanto esta frase significava muito mais, e os Magos mergulhados  no mistério do fluxo de energia entre espírito e matéria, ao tentarem esta transmutação, apenas se comunicavam verbalmente e se referenciavam com pessoas, que guardavam este segredo até à sua partida para outros mundos.

Esta transmutação significava uma mudança para uma forma superior, ou seja, separar a parte sutil da matéria em estado bruto através do calor, que simbolizava

Transformar o Eu Humano no Eu Divino”.

O Mago Merlim, que foi uma encarnação do Mestre Saint Germain, embora considerada uma figura lendária, Ele existiu na realidade.

Viveu em Wales durante o século VI, tendo sido  Conselheiro do Rei Arthur, uma das encarnações do Mestre Morya.

Desde Atlântida, quando exercia funções como Alto Sacerdote, já era o regente da Chama Violeta. Ele é conhecedor do seu grande poder.

A Chama Violeta é o fogo espiritual que neutraliza totalmente toda a negatividade em nossa consciência, transmutando toda a espécie de problemas, sejam eles emocionais ou psicológicos, assim como hábitos que não desejamos.

Quando enviamos a Chama Violeta para o ponto desejado, há uma mudança drástica porque Ela destrói tudo o que é negativo.

Este processo de transmutação, devolve novamente à  Alma a noção que ela  é parte da Fonte.

Começa a entender que é um Ser Multidimensional. Por  livre arbítrio desceu ao Mundo das experiências, na presença dos senhores do Karma

Senhores do Karma

 

antes de reencarnar, apenas para se aperfeiçoar trazendo a verdadeira energia, que,

“É Deus em Si” o “EU SOU”.

 

Estas duas palavras, carregam o EU Divino e quando afirmamos verbalmente o “EU SOU”, estamos declarando “DEUS EM NÓS”.

É uma voz de Comando que deve ser usada com elevada consciência.

Ao empregar o MantraEU SOU O QUE EU SOU”, estamos afirmando que o Deus que está em cima, é o mesmo Deus que habita em nós.

Foi este mesmo nome que foi apresentado a Moisés, quando subiu ao Monte Sinai.

Se assim entender, repita quantas vezes quiser estes dois mantras:

-EU SOU um ser do Fogo Violeta.

-EU SOU a pureza que Deus deseja.

 

 

 

 

 

Publicado em
17/5/2022
na categoria
Espiritualidade
Clique para ver mais do autor(a)
Francisco J. Cabral

Mais do autor(a)

Francisco J. Cabral

Ver tudo